• Reno Tavares

Encerrando a disciplina de Políticas Públicas do Projeto Mulheres de Visão

“Temos que ouvir. As pessoas com deficiência que sentem na pele as dificuldades”, disse Eleonora Sá.
Autoridades se apresentado para as mulheres do Projeto Mulheres de Visão

Políticas Públicas, em sua totalidade, tem a função de identificar, planejar e solucionando impasses por meio de atividades estratégicas que envolva a sociedade e o Estado. Encerrando a disciplina de Políticas Públicas do Projeto Mulheres de Visão, o Espaço de Diálogo  ocorreu na manhã de sexta, 18, na Escola Comradio, com a presença de autoridades com as mulheres do projeto.


Da esquerda para direita: o Defensor Público Erisvaldo Marques, dr. Joaquim e a advogada Raira.

A disciplina foi ministrada pela advogada Raira Rodrigues. O advogado, Joaquim Santana, presidente da Comissão de Acessibilidade da OAB-PI, esteve presente e falou que “no momento que assumimos a comissão nós tivemos uma questão essencial: acessibilidade para pessoas com deficiência. Enquanto OAB, temos o papel de fazer com que o direito delas sejam cumpridos” afirmou, o advogado.

O Defensor Público, Erisvaldo Marques, também participou e expressou algumas ações que podem ser realizadas para melhorar a acessibilidade. “Temos um núcleo específico que trata da pessoa com deficiência e que pode contribuir na melhoria e qualidade de vida das pessoas com alguma deficiência”, ressaltou o defensor.


Professora Eleonora Sá

Professora Eleonora Sá, Gerente de Educação Especial da Secretaria de Educação do Piauí, destacou a relevância de se falar sobre acessibilidade. “Temos que ouvir as pessoas com deficiência que sentem na pele as dificuldades. E através delas repassam para nós para podermos proporcionar essa melhoria de qualidade no atendimento na educação, saúde e em todas as áreas”, disse.


Acessibilidade significa incluir pessoas que têm alguma deficiência nas atividades diárias, como utilizar serviços, produtos e informações. Esses Espaços de Diálogos vão acontecer em todos os encerramentos de módulos, trazendo profissionais para conversarem e assim encontrar soluções para que pessoas com deficiência tenham uma vida com mais dignidade e acessibilidade.

Estavam presentes Dr. Joaquim Santana presidente da Comissão de Acessibilidade - OAB, Dr. Erisvaldo Marques Defensor Público, Joseli Barbosa representando a Secretaria Municipal de Políticas Públicas, professora Marta Freitas coordenador de Projetos de Acessibilidade da UNIFSA, Eleonora Sá Gerente de Educação Especial da SEDUC e Raquel Azevedo representante da SEID.

0 visualização
  • Branco Facebook Ícone
  • Branca Ícone Instagram
  • Branca ícone do YouTube
  • Branca Ícone Spotify