6.png

Blog

Brasileiros acreditam que a inclusão torna as escolas melhores

Pesquisa verificou a percepção dos brasileiros sobre educação inclusiva


Incluir é viver o tempo do outro. Quando a assunto é educação não é diferente. A pesquisa “O que a população brasileira pensa sobre educação inclusiva”, encomendada pelo Instituto Alana e realizada pelo Datafolha em julho de 2019, apontou que os brasileiros veem na educação inclusiva um caminho para equidade e qualidade da educação.


Foram entrevistadas 2.074 pessoas acima de 16 anos e colhidas informações de mais de 7.000 brasileiros, de 130 municípios. Segundo os dados, 86% acreditam que as escolas se tornam melhores ao incluir pessoas com deficiência. Para 76%, crianças com deficiência aprendem mais quando estudam com crianças sem deficiência.


Professora acompanha atividade de crianças em sala de aula
Educação inclusiva afeta diretamente mais de 20% dos brasileiros

Entre os que convivem com pessoas com deficiência na escola, a atitude é ainda mais favorável: 93% concordam que as escolas se tornam melhores quando há inclusão. A promoção da educação inclusiva afeta diretamente mais de 20% da população brasileira que tem algum tipo de deficiência.



Foto de mulher caucasiana de cabelos loiros, longos e lisos
Daiane Pina, professora doutora em Educação Especial

Inseridas nesse contexto, as participantes do Projeto Mulheres de Visão tiveram aulas de Educação Inclusiva, ministradas no período de abril a maio pela Professora Doutora em Educação Especial Daiane Pina, que mora em Salvador.


Entre tantas discussões e debates sobre o tema, a professora Daiana conseguiu demonstrar que a inclusão nas escolas é possível, e que as pessoas com deficiência são parte fundamental para fazer proposições concretas na mudança de mente e comportamento.




Com informações da Fundação Telefônica Vivo